Leonardo Boff

 

É bom deixar-se surpreender. Quem diria que o novo Presidente da Congregação para a Doutrina da Fé (a ex-Inquisição), o bispo Gerhard Müller, recorde suas experiências no Peru e seu conctato com um dos pais da Teologia da Libertação, o peruano Gustavo Gutiérrez. Confessa que este tipo de teologia mudou a sua cabeça até os dias de hoje. Pena que  se restrinja somente a Gustavo Gutiérrez  e não se refira a toda uma geração de teólogos e teólogas da libertação que estão por ai, não só no Brasil, na América Latina, na Afria, mas também nos USA e na Europa. Ela continua viva, como uma das correntes mais fortes e atuantes da teologia universal e ecumênica. Esperamos que este novo Presidente desfaça  a  suspeição e mesmo a perseguição que muitos destes teólogos e teólogas são ainda submetidos por certos setores do Vaticano e dos episcopados nacionais. Meu sentimento…

Ver o post original 3.260 mais palavras

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Sem categoria

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s